sexta-feira, 24 de abril de 2015

O que está acontecendo com a atual industria dos games???


Muitos de vocês, atuais gamers, não fazem a menor ideia do que vou dizer nesse post, e não é por menos, afinal atualmente a cena gamer mundial foi tomada por copias.
E então surge aquela interrogação a você que lê agora esse post do titio Gustavo Freitas.
-Mas como assim copias?
Calma que vou lhe explicar.
Se você puder e não tiver os meus atuais 35 anos de idade, peço que volte comigo ao inicio de tudo isso, o ano é 1972 e dois malucos visionários chamados Nolan Bushnell e Ted Tabney resolvem fundar o que seria a primeira empresa na produção de jogos eletronicos lançando seu lendário jogo Pong.

A produção desse vovô dos arcades começa no mesmo ano 1972 e alguns anos após a Warner interteiment compra a empresa demite Ted Tabney por diferenças ideologicas e lança o primeiro de seus consoles chamado Atari VCS(Video computer system). Fotos do mesmo ai do lado.
 _________________________________________________________________________________
Dai então vem os magicos anos 80 e juntam-se a Atari duas empresas que se tornariam icones na produção dos primeiros novos consoles 8 bits.

Eram elas Nintendo e Sega, ambas empresas japonesas e que durante quase duas decadas ou seja, 20 anos, lideraram a forma com que se faziam jogos de qualidade e grandes classicos, inclusive jogados até os dias de hoje por saudosistas assim como eu.

 ________________________________________________________________________________

 No fim da década de 80 e  inicio da década de 90 são lançados dois dos maiores video games de todos os tempos, aqui apenas falamos de Super nintendo system e sega genesis e no Brasil o saudoso Mega drive.
__________________________________________________________________________________
Já proximo ao final da decada de 90 a sony antiga parceira da nintendo, e que inclusive foi deixada de lado pela Big N com seu projeto de um super nintendo cd.

Resolve lançar aquele que seria o terceiro marco da historia dos games, é lançado então o playstation e toda uma nova onda de competição e otimos jogos vem de brinde para os gamers da epoca.



__________________________________________________________________________________
Vale ressaltar aqui que tivemos jogos e mais jogos lançados para diversos outros sistemas, que também tiveram seu peso dentro de toda historia, porém vou citar rapidamente os mais importantes para não cansar você, ou se tornar um professor, coisa que não sou.
Depois de mais de 40 anos do inicio de tudo, a pergunta feita no titulo dessa postagem é a que faço agora a você leitor do united games:
O que está acontecendo com a atual industria dos jogos?
Por que será que tento encontrar na atual safra de jogos disponiveis algo que me faça perder horas, dias, e não encontro??
Um exemplo simples e que talvez faça você parar e pensar e talvez, eu disse talvez, até concordar comigo nesse ponto de sua leitura é:
Pense por um minuto em uma trilha sonora de um jogo atual.Isso é se você conseguir claro.
Agora faça outro exercicio e pense nos temas que marcaram gerações como exemplo a isso os temas dos jogos do porco espinho mais famoso do mundo o Sonic the Hedgehog, ou então nos temas de Super mario, ou de The legend of zelda dentre tantos outros...
Basicamente boa parte dos jogos dessa época ou seja anos 80 e 90 tinham uma receita de otimos jogos em todos os sentidos, otimas ideias, desafio real, game over de verdade, trilhas sonoras robustas e marcantes, persongens carismaticos e que mesmo após decadas de sua criação ainda são explorados largamente pela industria por se saber que os mesmos são tão importantes para os atuais consoles disponiveis, ou talvez até mais importantes do que os proprios consoles.
Atualmente boa parte de todo o conteúdo produzido pela grande maioria das desenvolvedoras está saturado e muito parecido, restando aos atuais gamers, e também aos atuais críticos se prender a: taxas de quadros por segundo e resolução de video.
Tudo isso é uma verdadeira chatice para não dizer outra coisa, e enquanto isso nós os gamers somos obrigados a pagar e consumir muito do mesmo, sem contar com os hipes da vida que desses basta citar watch dogs e você terá uma noção do que falo,fora os muitos adiamentos de jogos até mesmo do próximo Zelda do wii u.
Enfim queridos e queridas que leêm agora, deixo aqui uma dica para que, talvez seus dias gamer sejam mais proveitosos, pois abaixo lhes deixo de presente o super retro 16, um otimo emulador de super nintendo para android e que lhes fará voltar no tempo e perceber o quão diferente e notável eram os jogos naquela época.
Aproveitem e se divirtam.

Para baixar o seu basta clicar aqui.

Conclusão: 


Minha conclusão de tudo que disse acima para você é simples. O dinheiro que se ganha hoje é o verdadeiro motivo pela falta de criatividade que vejo hoje na industria gamer, é muita gente querendo faturar cada vez mais alto e pouca gente preocupada com o que realmente importa, nos os gamers.

Criticas e comentários como sempre são muito bem vindos aqui no united, então não se acanhe e deixe ai abaixo o seu comentário e critica.

Por Gustavo Freitas/gfsym.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Battle Mania 1 e 2 (Mega Drive) - Sugestão Rápida!

Oi, tudo bem?
Pretendo iniciar uma breve “série” no blog, devido ao pouco tempo que estou tendo para escrever postagens mais detalhadas (considerando também que eu quase abandonei o UGB por causa disso). Trata-se, como o nome indica, de uma sugestão de game com algumas especificações curtas sobre seu conteúdo. Geralmente, quero que sejam de jogos antigos e pouco conhecidos.

Os primeiros a participarem dessa série são os dois jogos da franquia Battle Mania, lançados exclusivamente no Japão, para Mega Drive:

Este game, obviamente, é uma seqüência do primeiro Battle Mania, lançado em 1991 para Mega Drive e produzido pela Vic Tokai. O jogo é um shooter em que você controla duas garotas chamadas Maria e Mania (sim, aparentemente, é um trocadilho), sendo que uma atira somente para frente e a outra alterna entre frente e trás, usando o botão C do joystick.Também é possível escolher entre quatro poderes especiais diferentes no início de cada fase e que, após carregados, podem ser libertos com o botão A. Enfrentando diversos inimigos robóticos e alienígenas, por assim dizer, em leveis horizontais e verticais, o game possui ótimos gráficos para o ano de 1991 e uma jogabilidade muito boa também.


Confira um pouco de sua gameplay, se quiser:

(notem que uma das garotas quebra um Super Famicon no início do vídeo) xD



O segundo jogo, Battle Mania 2, lançado em 1994 e produzido pela Vic Tokai em parceria com a Vertigo 2099, foi o que eu mais me aprofundei em jogar. Ele segue a mesma idéia do primeiro, trazendo duas garotas a frente e atrás para serem controladas, porém, o que mais se destaca, em minha opinião, é visual, que está muito melhor em relação ao primeiro. Além de outras inovações, que incluem cutscenes melhores,fases mais elaboradas, melhor controle de velocidade e chefes muito criativos – resultando em uma jogabilidade superior.

Confira um pouco de sua gameplay também, se desejar  (aviso: a abertura pode causa epilepsia, huehue) xD


Ambos os jogos, na minha opinião, possuem uma dificuldade um tanto elevada, mas, ao se adaptar à isso, os games são um desafio contínuo do início ao fim, o que causa um ótimo fator replay. Se você gosta de shooters (ou se considera um “otaku”) e não conhece esses jogos, é bem provável que goste deles.


Obrigado pela sua atenção e até mais! ;)

O que é o Mode7 no Super Nintendo?

O Mode7 foi uma das principais inovações gráficas que o Super Nintendo proporcionou. Mas, muitos se confundem ao mencionar que ele se tratava de um chip acoplado ao console, quando, na realidade ele era um de seus “modos gráficos” (provavelmente, o que mais se destacava).


Se você quiser saber mais sobre o Mode7, sugiro que assista o vídeo abaixo, criado por Maxwel Olinda, youtuber do canal “thuthumerdinha”:

Agradeço pela sua atenção e até mais!

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Legend Of Zelda: Parallel Remodel (Análise)

A post a seguir é uma cópia da seguinte matéria, escrita originalmente pelo redator "Lester Vine". Segue o seu devido link abaixo:

http://mariohacks.blogspot.com.br/2013/03/zelda-parallel-remodel-zelda-link-of.html


 Autor: Euclid And Seph (Remodelada por PuzzleDude)
 Jogo Finalizado

Muitos de vocês devem gostar da série Zelda, mas também, é muito complicado de não gostar, sua hístoria, desafios, personagens tudo no universo Zelda é fascinante e incrivel. E de fãs também o jogo tem "apenas" milhares, então uma hora ou outra, uma bela hack deveria saber de Zelda, uma hack do famoso Zelda A Link to the Past, e está hack se chama Zelda Parallel Remodel.

Mas, pela imagem de titulo a hack tem outro nome, se chama Parallet Worlds não? então, existe sim essa versão original feita por Euclid e Seph, ela tem gráficos lindos, desafios muito bons, sistemas ótimos, uma dificuldade... Terrível e até mal feita as vezes? Sim, um dos pontos mais forte da hack é sua dificuldade absurda, que chega as vezes, nem ser divertido tentar, sério, um exemplo que dou e no começo do jogo, você demora 10 minutos para descer todas as escadas do castelo, ai você pega uma chave lá no final, e depois demora mais 10 minutos para subi tudo para abrir a porta para pegar a chave grande, que você descobre que agora é preciso descer novamente as escadas para abrir aquela outra porta, então você demorar mais 10 minutos para descer AQUELE MALDITO CASTELO! Para depois pegar Zelda... E agora subir novamente, para empurar aquela coisa... Ah... Maldito jogo ¬¬.

Bem... Então o jovem PuzzleDude resolveu fazer uma dificuldade mais justa para essa hack, porém ainda deixando um grau de dificuldade bem alta, então o resultado foi uma hack desafiadora que pode ser jogada sem gritos ou nervosismo! E também sem sobe e desce de escada (aleluia)

Mas agora falando sobre o jogo mesmo, o jogo tem praticamente tudo que o Parallet Worlds tem, a mana recupera automaticamente, porém em momentos dificeis é sempre bom usar potes, o jogo ainda conta com um sistema de horas fazendo o dia ir escurecendo, os chefes do jogo não dropam corações inteiros, por isso a um número bem grande de lugares secretos com Heart Pieces, todos os itens foram remodelados e então em lugares que você nem imagina, o dinheiro agora passa o numerador de 3 dígitos para 4 agora, podendo juntar quantias ainda maiores, nomes de locais e algumas homenagens a personagens a série clássica para os nomes dos Templos, mapa totalmente re-feito, fazendo você explorar, e várias outras coisas.

Um dos únicos negativos que eu ví nessa versão que ainda foi cometido com a versão original, é a falta de informação de localização de itens, um exemplo no começo do jogo, você precisa achar o lampião para iluminar a caverna, mas, onde diabos está o lampião? ninguém sabe, então você precisa explorar quase todos os lugares para achar o maldito Lampião! (que está na caverna em baixo da igreja para quem perguntar) e no mapa nem mostra onde estão os chefes, então você vai ficar muito tempo perdido.





Dificuldade: 4/5
 A várias partes complicadas, e chefes também bem complicados, então veja sempre de andar com Potes!

 
Jogabilidade:10
 Engine foi modificada e ficou realmente muito boa! Realmente é jogar um Zelda totalmente novo!
 
Gráficos:10
 Os gráficos ficaram muito bonitos! mesmo com alguns inimigos com cores trocadas, os gráficos ficam com nota maior.

 
O Mapa:9
 Um mapa totalmente re-feito, bonito, e a muito o que explorar, só a nota foi abaixada pelo fato que procurar por itens ou até saber onde ir as vezes é algo cansativo, já que não mostra seu próximo passo.

 
Criatividade:10
 Muito bom a ideia de refazer um jogo dificil para ele ser jogado por todos, e todas as outras coisas que foram colocadas pelo autores originais também foram muito boas!

 
Nota Final: 9,8
Uma hack realmente incrivel, com gráficos, jogabilidade, exploração e muitos desafios, todos que amam Zelda devem experimentar!

Download

A Capcom tinha dificuldades com hardware do Super Nintendo?

Uma das mais conhecidas diferenças entre o console Super Nintendo e o seu rival de época, o Mega Drive, é o seu processador consideravelmente inferior. Isto requeria que as produtoras que fossem lançar jogos para o SNES se adaptassem com a velocidade de seu hardware. Inicialmente, isto foi um problema. Até que as empresas se acostumassem com a capacidade do console, alguns jogos acabaram por sofrer slowdonws contínuos e que atrapalhavam a gameplay.


Com o passar do tempo, muitas produtoras conseguiram se adaptar ao hardware do Super Nintendo, amenizando os lags dos games subseqüentes. Mas, uma delas, aparentemente, teve dificuldade em fazer isso: a Capcom.

Maxwel Olinda, administrador do canal “thuthumerdinha”, fez um vídeo interessante, do meu ponto de vista, falando um pouco mais sobre esse assunto. Sugiro que o assista e, se possível, comente o que achou dele.




Obrigado pela sua atenção e até mais! ;)

Informações sobre John Hakiro - De novo!?

Há um certo tempo, informei no blog que havia me “despedido” do grupo UGB. Isso pode dar a entender que eu abandonei o United Gamers – o que, de fato, eu tinha a intenção quando comecei a escrever a postagem.

Porém, mudei um pouco meu ponto de vista relacionado à isso e informei, no decorrer daquela post que iria tentar simplificar mais minhas redações, ou até copiar algumas de outros lugares alguma matéria que eu ache interessante (creditando os autores, é claro).
A minha conclusão definitiva quanto postar aqui é que eu imagino que, provavelmente, eu quase nunca publique algo por aqui. O redator GF, por sinal, expressou muito bem comentando os motivos de eu decidir isso, pois também, aparentemente, está tendo os mesmos problemas que eu.

Mas...

Chega de falar de mim (três posts seguidas falando só sobre a minha pessoa é “tenso”...). Só queria esclarecer bem os pontos citados e espero não estar estorvando fazendo isso.