quarta-feira, 30 de abril de 2014

Apresentação + Atualização 1.70 do PlayStation 4

Olá , meu nome e Leonardo

Olá galerinha conectada da United Gamers , meu nome é Leonardo (mais conhecido como iPad), tenho 14 anos e atualmente  moro em São Paulo . Bom,  entrei no site , para poder da uma força nas postagens , trazendo sempre novidades , sendo de games ,  como de hardwares . Gosto bastante de jogar League of Legends ( JHONNYxWALKER ) , tanto quanto Point blank ( xRedyLabel ) . Gosto de fazer vídeos pro YouTube ( lpgbrasil ) como passa tempo . e é isso , meu Facebook é www.fb.com/leocejcs ( para quem quiser conversa comigo ) e é isso :O vamos para a noticia ? ->


Atualização 1.70 do PlayStation 4 é totalmente revelada; Está no ar!

Os donos de PlayStation 4 já podem baixar a atualização de firmware 1.70 do console, a mais esperada desde o seu lançamento. Junto com a atualização, a Sony revelou todos os detalhes que estarão presentes nela e a boa notícia é que temos ótimas funções não reveladas até então.

SHAREfactory: a primeira grande novidade é o SHAREfactory, um aplicativo que poderá ser baixado gratuitamente no PlayStation 4. Trata-se de uma poderosa ferramenta de edição de vídeos, que poderá ser utilizada para tornar os vídeos capturados no console ainda melhores e mais profissionais. Prepare-se para agrupar, recortar, adicionar estilo e muito mais em seus vídeos favoritos.
Automatic Pre-download: Chega de esperar para baixar os jogos comprados antecipadamente na PlayStation Store. Com esta nova função, ao realizar uma pré-venda, o jogo é baixado automaticamente antes do seu lançamento e disponibilizado no primeiro minuto após o seu lançamento. Para aqueles mais ansiosos, existe até um contador regressivo que mostra quanto tempo falta para o jogo ser lançado.
Option to Disable HDCP for Games: Uma das funções mais pedidas, permite que você capture imagens do console via HDMI.
USB Export Option for Captured Gameplay: Agora é possível salvar em um Pen Drive USB todas as capturas de vídeos realizadas no PlayStation 4.
Live Broadcasting in HD and Archiving Support: A resolução das transmissões foi aumentada para 720HD. Também será possível armazenar as transmissões feitas pelo Twitch e Ustream para serem assistidas depois.
New SHARE Options: Novas opções para o botão de compartilhamento foram adicionadas.
New DualShock 4 Options: Novas opções para o lightbar foram adicionadas. Agora é possível aumentar ou diminuir o brilho da luz através do menu de configurações. O touchpad também foi atualizado, permitindo que você navegue nos teclados com ele.
New Friends Options: Novas opções na área de amigos foram adicionadas, facilitando a forma como você encontrará e se comunicará com seus amigos.
New Trophies Sort Option: Agora é possível classificar os troféus por grau de raridade.
PlayStation Store Payment Support: Agora é possível realizar o pagamento na PlayStation Store via PayPal.
More PlayStation Camera Commands: Novos comandos de voz foram adicionados ao console e são suportados através da PlayStation Camera.
New PlayStation Plus Icon: Um novo ícone da PlayStation Plus foi adicionada na página de perfil do jogador, e outras áreas do console.
Junto com a atualização 1.70 do PlayStation 4, o aplicativo do PlayStation em celulares também foi atualizado, assim como a firmware do PlayStation Vita (3.15), que tornará a conexão remota entre os dois consoles ainda mais rápida e estável.
São boas novidades para os donos de PlayStation 4, mas gostaríamos de saber, na sua opinião, o que mais está faltando no console que poderá ser adicionado em futuras atualizações.
fonte: Gamegen

Nintendo Direct's De Abril

Olá pessoal,hoje postarei para vocês as 3 Nintendo Direct que tivemos neste grande mês,mais como assim 3?Só não teve a Smash Bros Direct?4 palavras para você,SABE DE NADA INOCENTE!esse mês tivemos 3 Nintendo Direct's mesmo,a Smash Bros Direct,dois dias depois a TomoDachi Life Direct e a Nintendo Direct de hoje mesmo!Mario Kart 8 Direct!E claro,deixarei todas para conferirem!
Espero que se divirtam com os jogos!Até a próxima!

domingo, 27 de abril de 2014

Overrated Games - New Super Mario Bros Wii

Depois de um bom tempo sem falar sobre assunto,volto agora para falar de um jogo que vendeu como água no deserto.

É o New Super Mario Bros Wii.
Como o jogo está caro,resolvi baixar para ver ele realmente era bom.
Eu esperava um jogo criativo,e totalmente novo,até porque ele carrega o nome "New" no título.
Mas e aí,o jogo é isso tudo mesmo que todo mundo diz?
Será que valeu a pena joga-lo?

Isso tudo você verá na minha postagem,que começa de verdade,logo abaixo.

Mario é uma franquia magnífica,que já possui 30 (ou mais) anos de carreira,e ainda sim continua boa,ao contrário de outras séries do mesmo gênero que foram perdendo rapidamente suas qualidades ao passar dos anos (Sonic principalmente).
Já recebeu jogos que não eram espetaculares,mas no mínimo eram bons,como Super Mario Bros 2,considerado o mais fraco de todos os Marios.

Bom...o primeiro New Super Mario Bros foi lançado para o DS,cumpriu o seu papel renovando e trazendo de volta a série aos ambientes 2D.

Em 2009,veio a versão "Wii" desse NSMB.
A história do jogo é simples:
Os Koopalings (sobrinhos do Bowser,além do Bowser Jr.que é filho dele) sequestraram a Peach,e agora você deve resgata-la.

A jogabilidade de NSMB Wii é igualzinha a versão de DS,com a adição de alguns power-ups (que aliás,agora só podem serem usados antes de começar as fases) e o uso do sensor de movimentos.
Os novos power-ups são:
  • Uma roupa de penguim,que te faz jogar gelo e nadar mais rapidamente na água.
  • O cogumelo helicóptero (este não é o nome oficial),que te faz voar.
  • E a flor de gelo,que te possibilita...eh,jogar gelo.
Enfim,é isso.
Os níveis são simplistas,nada criativos,básicos,e parecem ter sido totalmente reciclados do NSMB DS.
E taí mais um jogo que se preocupa mais em relembrar grandes momentos dos antigos da franquia,do que em apresentar coisas novas e inteligentes,coisa que NSMB DS tentou fazer,e acabou conseguindo.

E ainda tiveram coragem de tirar alguns power-ups,e habilidades,como a possibilidade de chutar um casco de tartaruga ou bloco para cima (coisa que foi implementada em Super Mario World),apesar das mais importantes terem permanecido.

Até o 6º mundo,não há nada que você nunca viu em qualquer Mario,as fases são totalmente bobas,fáceis,e pecam na originalidade.
Outra coisa é que o jogo nem possui caminhos alternativos como o gigante Super Mario Bros 3 ou Super Mario World tinha.
O mais perto que vemos em relação a isto,são uns canhões que te jogam para um mundo ou alguns mundos à frente.Funcionam mais ou menos com uma Warp Zone.
Este Mario mais retrocedeu e manteve em relação aos elementos dos outros jogos,do que evoluiu ou implementou alguma coisa.
Tudo na jogabilidade nós já vimos em outros Marios 2D que fizeram de um jeito melhor.
As habilidades são as mesmas,as fases são idênticas aos Marios antigos,nada é original. 

Ah,e o Yoshi está de volta...pensa que é uma coisa boa?
Que pena,porque você só joga com ele em duas fases.

Ridículo isso.
Porque não disponibilizaram ele em mais fases?
Ou simplesmente possibilitarem continuar com ele depois de finalizar um nível?
Eu não consigo entender porque eles tiraram isto.

O jogo,assim como DKC Returns,pode ser controlado só com o Wiimote,ou com Wiimote + Nunchuck.
Só que das duas maneiras,depois de meia hora sua mão começará a ficar dolorida,pois a distribuição dos botões não ficou muito boa.
Especialmente quando você joga da segunda forma.Imagina,ter que segurar um bloco por um tempão,segurando B.Cansa demais.E se você soltar,já era.
Em níveis que segurar um bloco ou algum item por uma grande período de tempo,isso se torna cansativo,desconfortável.

Não sei se isso só acontece com quem tem uma mão grande,mas o que sei é que minha mão doeu bastante ao jogar este jogo.

Aproveitando que estou falando dos controles,vou dizer algo:
Para quase tudo nesse jogo,você tem que chacoalhar o controle.
Quer pegar um bloco?
Chacoalhe o controle.
Quer dar um pulo girando?
Chacoalhe o controle.

Isso se torna mais irritante ainda quando aqueles Toads ficam pedindo ajuda nas fases.
Já vou lhe avisando:
Não deixe ele ficar em cima de você!Porque,se ele ficar,não tem como pegar.Culpa dessa besteira de ter que ficar chacoalhando o controle pra tudo.
Essa confusão toda poderia ser resolvida simplesmente trocando esse "chacoalhar o controle" ou para o botão B ou 1,dependendo da configuração que você for usar.
O sensor de movimentos aqui não ficou funcional,e não serve para quase nada,era melhor nem terem usado,para falar a verdade.
E novamente,temos outro jogo da Nintendo que tem batalhas fraquíssimas contra chefões (exceto pela última batalha).Os combates não tem nada que chame a atenção do jogador,não há desafio aqui,nem pra quem é noob,pois são exageradamente fáceis.
Até um moleque que nunca jogou videogame pode conseguir mata-los de primeira.
Sério,os chefões acabaram ficando sem graça,por conta disso.
Lembre-se que com os power-ups,que aparecem toda hora nas fases,o jogo fica mais fácil ainda.

Fáceis também são os níveis,em que eu não consegui morrer mais do que 5 vezes (e se você tem uma memória boa,sabe que eu sou ruim em jogos de plataforma).
Outra coisa é que toda hora tem um power up ou algo que te ajude a passar da fase.
"Opa,deixa eu pular nesse bloco".
Ganhou um Power-up.
"Vou pular em outro bloco".
1-Up.
A facilidade em New Super Mario Bros é excessiva.

E se as fases em si já são fáceis,imagina ainda com todos esses power-ups e ajudas extras que o jogo te fornece,sem contar o multiplayer para até quatro pessoas,que torna tudo mais desequilibrado ainda.
Os gráficos de NSMB Wii são muito fracos.
Texturas ruins,poucos detalhes,ambientes pouco animados,iluminação quase nula,etc.
Tudo na parte gráfica desse jogo é ruim.
Fica dando a impressão que rodaria sem problemas num Game Cube,ou até num N64,com alguns downgrades é claro.

Creio que só pegaram os modelos e as texturas da versão de DS,e melhoraram um pouco.
E saiu em 2009...ano em que um jogo para WiiWare chamado "LostWinds : Winter of the Melodias" também foi lançado,e possui gráficos muito melhores.
Há diversos jogos que trucidam este em questão gráfica,e pertencem ao mesmo estilo (Rayman Origins,Super Mario Galaxy,etc.) 
Mais uma vez a Nintendo não se esforçou para fazer gráficos bons.

Posso definir a trilha sonora de New Super Mario Bros Wii em duas palavras:curta e repetitiva.
Há pouquíssimas músicas,e o loop da maioria delas é rápido,ou seja,além de serem poucas,elas são pequenas.E tudo quanto é música tem um toquinho irritante,mais ou menos assim : "pá pá!".
Além disso,não há nada pior do que fazer somente remixes baseados em um número pequeno de músicas.

Se bobear a trilha sonora desse jogo é menor do que a de Super Mario World,ou algum jogo antigo do Mario.
Enfim,nesse quesito o jogo também é simplista.
O áudio em geral é dos básicos,não é lá grandes coisas nem é ruim.

Conclusão:
New Super Mario Bros Wii com certeza o mais fraco da série para o Wii,e também um dos mais fracos de toda a franquia.
Até aquele que é considerado a ovelha negra da "família",o Super Mario Bros 2,versão Doki Doki Panic (pesquisem para saber toda a história por trás desse jogo),consegue ser melhor do que este.

A falta de originalidade e evolução fizeram com que este fosse só mais um Mario,no meio de tantos jogos bons.
Foi uma burrice minha ao pensar que provavelmente este jogo seria melhor do que Super Mario Galaxy,que é completamente o oposto de New Super Mario Bros Wii.

Respondendo às perguntas no início da postagem:
Não acho que o jogo é isso tudo que os outros dizem,e não valeu nem um pouco à pena jogar este jogo.
Se eu tivesse comprado,teria me arrependido e teria trocado logo depois de finaliza-lo.

Por fim,digo que este jogo nada mais é do que uma versão Wii da versão de DS do New Super Mario Bros,porque sinceramente,não há nada de "New" aqui.

Então,esta é minha análise.
Gostaram?
Não gostara?
Viu algum erro na postagem?
Então responda aí,nos comentários.
Terei o prazer de responder a todos eles.

Obrigado por lerem,e até a próxima.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Review - Donkey Kong Country Returns

Olá leitores e leitoras,cá estou eu reaparecendo novamente,depois de um longo período sem postar nada no blog.

Dessa vez,avalio o Donkey Kong Country Returns,que retornou às origens da série Country.
Será que a Nintendo conseguiu nos entregar um jogo de alta qualidade?

Isso nós veremos agora.

Donkey Kong Country foi uma série "mágica",que transformou um franquia simples e mais descompromissada,em uma com excelente jogabilidade,unida a um level design fantástico,personagens carismáticos,gráficos estonteantes,com a adição de uma trilha sonora de cair o queixo,feita por David Wise.
Eu e muitos outros consideram os dois primeiros jogos,obrigatórios para qualquer um que goste de jogos de plataforma,e até mesmo para quem não é muito fã do gênero.O terceiro,apesar de não ter fechado a série com chave de ouro,além de não contar mais com David Wise (refizeram a trilha do terceiro na versão de GBA,com as novas composições dele),ainda sim vale a pena ser jogado,por ser um jogo muito bom.

A proposta da Nintendo com esse "Returns" era fazer um jogo baseado nessa trilogia clássica da Rare,ficando a cargo da Retro Studios,que ficou famosa ao fazer o mesmo com a série Metroid,com os jogos Metroid Prime,Metroid Prime 2 : Echoes,e Metroid Prime 3 : Corruption.

A jogabilidade de Donkey Kong Country Returns resgata elementos de outros jogos da série,e tenta ampliar este "arsenal" com algumas novidades,como a possibilidade de se pendurar em gramas,bater no chão,e assoprar.

Você joga com DK e Diddy,mais ou menos como no primeiro DKC.Os dois tem praticamente as mesmas características de sempre,contudo,o Diddy agora conta com um jetpack,que serve para planar nos pulos,o que pode facilitar o jogo,mas também pode fazer com que você fique desacostumado,quando não estiver com ele (confesso que isto aconteceu comigo).Infelizmente,não é possível alternar entre os dois personagens,o que é um certo retrocesso em relação aos DKCs clássicos,já que não há nada que possa substituir isso,então,o Diddy serve apenas como personagem de apoio.
A menos que você jogue no inédito modo co-op.Sim,só há como jogar com o Diddy dessa maneira.
Também é importante observar que o jogo perdeu a possibilidade de se pegar o outro personagem e jogar para algum lugar (elemento que foi implementado em Donkey Kong Country 2).

Continuando,agora o jogo conta com um sistema de vidas.Então,como funciona?
Cada personagem tem dois corações,sendo 4 no total.Se tu perder 2,o Diddy já era.Se perder 4,o DK também morre,e aí,pode jogar a fase toda novamente,a não ser que já tenha chegado no único checkpoint dela.
Está aí outro fator que contou ainda mais para o jogo ficar mais fácil ainda.

Fora isso,as fases contém várias bananas,balões,e colecionáveis,além de uma loja acessada pelo mapa do jogo,em que é possível comprar balões,poder de invencibilidade,e outras coias que fazem com que você fique longe de se deparar com um Game Over.
Mas não me entenda mal,isso não é um defeito,só estou dizendo o porque do jogo ter ficado mais fácil,até porque,para iniciantes ele é considerado um jogo difícil,principalmente nas últimas áreas (o engraçado é que eu sou péssimo em jogos de plataforma,e achei o jogo mamão com açúcar).

Outro fator que me incomodou neste Donkey Kong foi que em todas as fases há em excesso,baús para serem abertos ou velas,flores para serem assopradas,fazendo com que você fique parando e parando para pegar os colecionáveis,lembrando até mesmo um jogo focado na exploração como Super Metroid ou Castlevania Symphony of the Night.
Isso quebra o ritmo do jogo,apesar de não ser obrigatório.

Acha que o jogo retrocedeu muito?
Então ouça o que vou dizer:
Agora simplesmente não é mais possível nadar!
As fases áquaticas de DKC eram uma das melhores do tipo,não havia quase nenhuma que era comparável a elas.Pior é para quem pulou na água,pensando que ia ter como nadar,e acabou perdendo uma vida à toa.
Generalizando,Returns não é nada de mais pois tem mais retrocessos do que avanços na sua jogabilidade.Um jogo da 7ª geração de consoles pode fazer muito mais do que isso,mesmo vindo de um console mais fraco,no caso,o Wii.
Achei que o level design da maioria das fases ficou mediano,apesar de algumas terem me surpreendido,não só por lembrar os jogos antigos,mas também por serem realmente boas e terem algo de fresco/novo.
O ponto fraco é que elas são pouco variadas,não tem muita diferença de uma para a outra em geral,então perto do final,o jogo começa a ficar "manjado",sem ideias novas.

No meio de algumas poucas fases,temos um animal para nos auxiliar,sendo que o único (sim,o ÚNICO!) presente neste jogo é o Rambi.
As fases que contém este mesmo personagem auxiliar,são muito curtas,então você controlará ele por um curtíssimo período de tempo.

O jogo pode ser jogado com Wiimote sozinho,ou com o Wiimote + Nunchuck.O sensor de movimento foi usado para duas coisas : bater no chão e rolar para frente.
Por falar em rolar,se você estiver com o Diddy,ele rolará infinitamente (até você parar) sobre o Donkey Kong,como se ele fosse um barril.Isto de certa forma já estava presente no Donkey Kong Country 3,mas podemos dizer que é uma novidade,porque era um pouco diferente.
Portanto,o sensor de movimentos foi pouco utilizado neste jogo.

Para você se agarrar nas gramas,nos cipós,ou pegar um barril,é preciso apertar o botão só na hora que você estiver perto do objeto.Irei dar um exemplo:
Se passar correndo perto de um barril,o personagem não o pegará,é necessário apertar o botão de novo,perto dele,para pegar o barril.
É uma coisa mínima,mas que não deixa de ser um pequeno defeito.

Um dos piores bosses que já vi

Sinto dizer que as batalhas contra os chefes são simplesmente decepcionantes.
Além dos chefes não serem nada carismáticos (aliás todos os inimigos não tem carisma),as batalhas em si são fáceis e tem uma estratégia boba,sem criatividade nenhuma.A batalha contra a do segundo chefe,foi uma das piores que eu já vi em qualquer tipo de jogo.Sem graça,fácil ao extremo.
Chega a ser um absurdo compara-lo com os da trilogia DKC.
Por sorte,um ou outro chefe tem uma batalha desafiante e criativa.

Os visuais de Returns são bonitos,assim como quase qualquer jogo da Nintendo.
Mas tecnicamente falando,são medianos.
Você fica com a impressão de que poderia ser muito melhor graficamente.E poderia mesmo.Super Mario Galaxy é um jogo de 2007,e possui gráficos muito mais bonitos e bem detalhados do que Returns,e é um jogo com jogabilidade em 3D,que certamente é mais complexo de se fazer do que um jogo 3D com jogabilidade 2D.
Algumas fases tem um design artístico tão bom que fazem com que os aspectos técnicos sejam deixados de lado,e acabam impressionando o jogador,como o cenário na foto acima.Mas são só algumas.
É possível notar uma falta de capricho em algumas coisas,como no próprio DK.



Percebeu algum detalhe que ficou faltando em "Returns"?
Não?
Então,eu lhe digo:
Porque retiraram os pelos do DK (e do Diddy)?
Sabe,são coisas desse tipo que eu não consigo entender.
Não adianta dizer que retiraram os pelos porque esse DK é mais "cartoon",pois não precisava retira-los,era só fazer de outra maneira.


Em questão de trilha sonora,ele somente faz remixes das músicas mais conhecidas do DKC 1,e conta algumas poucas músicas,quem não são lá grandes coisas.
O áudio é até bom,mas os efeitos sonoros são baixos,são difíceis de serem escutados,mesmo se você deixar o som da música no 0,e dos efeitos no máximo (eu mesmo fiz isso para comprovar).
Enfim,é bom ouvir aquelas músicas fantásticas novamente,mas de certo modo isso é ruim pois não temos nenhuma música boa e nova.
Imagina se isso acontecesse com Donkey Kong Country 2...só digo que não teríamos Stickerbush Symphony,Mining Menancholy,Web Woods,Bayou Boogie...

Os extras de Returns chegam a ser risíveis.Até que a galeria de músicas e o diorama são legais,mas a galeria de imagens é ridícula de tão ruim.
As artes são toscas,com exceção de algumas poucas que são medianas para boas.
Mesmo assim,em geral,a parte extra do jogo é muito ruim.
Existe um mundo extra,que eu não cheguei a jogar,pois não sou um jogador hardcore,portanto,não posso falar nada a respeito.

Conclusão:
Donkey Kong Country Returns é somente uma homenagem à trilogia da Rare,que na verdade nem é tão boa assim (a homenagem),já que retirou vários recursos da franquia,e não colocou quase nada para substituir estas perdas.
Ele tinha tudo para ser um excelente jogo,mas por tudo que eu já disse aqui,se tornou apenas um jogo bom.
Não tem nenhum defeito irritante que fará com que você fique com raiva,frustrado,ou algo assim,mas também não é um jogo espetacular.E nem é um jogo totalmente novo.

Eu poderia inclui-lo na seção Overrated Games,mas vi que ele não é tão supervalorizado a ponto de entrar nesse quadro.

Bem,era isso que eu tinha para falar sobre DKC Returns.
Espero que tenham lido a postagem,postem suas opiniões aí nos comentários,um abraço,e até a próxima.


domingo, 20 de abril de 2014

Easter Eggs - Conheça alguns dos mais variados dos Games!


Easter Eggs são coisas que todos nós Gamers amamos. E não é atoa, a criatividade de muitos deles chega a surpreender qualquer jogador. Para comemorar esse Domingo de Páscoa, resolvi listar alguns dos Easter Eggs que mais gosto dos Games, sem exceções. Mas antes disso, para os desinformados, irei explicar o significado de um Easter Egg:

Easter Eggs são segredos ocultos, encontrados em muitos jogos. Eles são brincadeiras que trazem, desde referências, até mensagens escondidas. Mas não os confundam com Mensagens Subliminares, pois estas, são coisas ocultas que nós não percebemos logo de primeira vista, que levam na interpretação da pessoa.

Enfim, sem mais delongas, vamos aos Easter Eggs!

Banjo-Tooie


Em Banjo-Tooie, do Nintendo 64, quando o vaso Loggo fica entupido, Kazooie sugere que chamem o nosso querido encanador Mario para desentupir o coitado. Porém, Loggo diz que acha que Mario não faz mais esse tipo de trabalho. Uma ótima referência da Rare para o grande mascote da Nintendo.

Donkey Kong Country 3: Dixie's Double Trouble


Um Easter Egg bem legal da série Donkey Kong Country, é encontrado no terceiro jogo da franquia. Ao ir na loja dos ursos do Game, se você perguntar sobre o castelo, o vendedor irá lhe dizer que um garoto atrevido chamado Link, tinha feito a mesma pergunta semanas atrás. Uma clara e ótima referência à jornada do herói do tempo.

Super Mario Sunshine


Em Super Mario Sunshine, se o jogador conversar com um Pianta de óculos escuros, ele irá lhe fornecer esses óculos. No jogo, com a utilização deles, a iluminação fica mais escura e sem reflexos do Sol. Após finalizar o jogo, se você conversar com esse mesmo Pianta, ele irá fornecer além dos óculos, uma camiseta havaiana para o Mario vestir. Curioso, não?

GameCube


Aqui vai uma curiosidade bem interessante, não relacionada só a jogos. A música de menu do GameCube, meu querido console, que todo mundo ama por ai na Internet, na verdade é o tema do menu do Famicom Disk System, só que tocada de uma forma bem lenta. Veja esse vídeo e entenda o que estou falando:


Interessante não? Foi uma ótima sacada da Nintendo, referenciar o seu primeiro console no menu do próprio GameCube.

The Legend of Spyro: The Eternal Night


No jogo, se você ajustar a câmera em um ângulo referente ao lago congelado, é possível avistar o carismático Crash Bandicoot congelado abaixo. Seria isso um dos desastres de suas loucas aventuras?

Crash TwinSanity


Parece que não foi só Crash que se perdeu em suas aventuras. Perto do final de Crash TwinSanity, o dragão mais famoso dos games, Spyro, faz uma leve participação como Easter Egg. O que será que o dragão estava aprontando?

TimeSplitters (Todos os jogos)


Na série TimeSplitters, seus cenários sempre foram bem interativos. Talvez a mais famosa interação, seja na fase Chinese, que aparece em todos os jogos no modo Arcade. O bongo (No fundo da imagem acima), que fica na entrada do restaurante chinês, é interativo. Se o jogador atirar ou socar nele, o bongo irá emitir um som. Em TimeSplitters: Future Perfect, só é possível atirar nele, já que socá-lo estranhamente não funciona.

Shadow of the Colossus


Em Shadow of the Colossus, no deserto de Phalanx, é possível ver os anéis de ICO. Esses anéis, no jogo ICO, são simbolizados em entradas que a Yorda pode abrir. Misteriosamente, em Shadow of the Colossus, eles estão lá. É mais do que provável que eles estão lá no deserto, apenas como um Easter Egg. Abaixo, os anéis no jogo ICO:


Enfim, esses eram os Easter Eggs que eu queria listar. Quis trazer jogos de temáticas diferentes, para me diferenciar de outros blogs. Uma feliz Páscoa a todos e que tenhamos um ótimo 2014. Essa postagem termina por aqui caros leitores, até a próxima postagem! =D

domingo, 13 de abril de 2014

Pergunte ao Kamek #3 - Habilidades no Super Smash Bros. Melee, Minha retirada no Mario Kart 64, Ódio por Sonic 2006 e muito mais!


Nha Nha! Sejam bem-vindos ao terceiro Pergunte ao Kamek! Hoje, nessa nova postagem, irei responder todas as perguntas que foram feitas lá no último "episódio" do quadro, que foi um mês atrás! Sim, eu fiquei um bom tempo sem postar! Mas não foi em vão, tirei algumas semanas de férias para descansar minha mente do trabalho, e agora estou aqui, novamente postando!

Novas perguntas foram feitas, sendo uma delas, das mais interessantes, questionando minha retirada do Mario Kart 64! Sua resposta será divinamente respondida! XD. Enfim, vamos ao que interessa!

"Com qual personagem de Super Smash Bros. Melee você é bom Kamek?"David Eric

Sou bom com vários personagens, mas o que eu mais "manjo" é o Mewtwo! Adoro usar as habilidades dele, desde o teleporte até os Smash Attacks! É um personagem muito bom de usar!

"Adoro meus super poderes" XD
 "Porquê que você não ficou como personagem jogável no Mario Kart 64?" - Andre Bia

É uma história bem controversa mesmo, acredite! O Sr. Miyamoto achou que aquele gorila comedor de bananas (Sem malícia! XD.) chamado Donkey Kong, era melhor do que eu! Que ousadia! Daí eu só fiquei parado no tempo, aparecendo como participação menor nos jogos e depois, só em 2005, me tornei jogável no Mario Superstar Baseball ;_;

Admitam: Esse seria o melhor Mario Kart se eu fosse jogável ;_;
 "Tem algum jogão que você quer jogar mas ainda não jogou?" - GF

Sim, e um dos grandes! Não me taquem pedras, mas eu nunca joguei Shadow of the Colossus! É sério! Estou até hoje, querendo jogar esse jogão. Mas infelizmente, é exclusivo de PS2 e PS3, por isso não tenho maneiras de jogá-lo :(

Isso que é jogo em! Queria ver se é melhor do que o Majora's Mask XD.
"Qual é a sua opinião sobre o Sonic Boom?" - Matheus King

Já foi respondida, lá no primeiro "episódio" do quadro, confere lá! o/

LOL XD.
"Kamek,se você pudesse eliminar um jogo da história de Sonic,qual seria?" - Pablo Camargo

Com certeza, Sonic 2006! Argh! Eu odeio aquele jogo, com todas minhas forças! Mas levando em conta que, na história, Sonic 2006 nunca aconteceu, desconsidero. Mas queria eliminá-lo mesmo assim! XD.

Oh My Gosh!!! O_O
"que Easter Egg você achou o mais estranho? e o qual você achou mais foda?" - Anônimo (Vulgo Costinha \o/)

O mais estranho pra mim, foi o Doge, aquele cachorro sinistro do Silent Hill! XD. Foi muito bizarro ver que era um cão que estava controlando tudo aquilo O_O. Já o Easter Egg que eu achei mais foda, foi o da fase Sunken Ghost Ship, do Super Mario World, que se você for revisar, é uma das Airships do Super Mario Bros. 3! Sensacional!

Minha fase preferida do jogo! *.*
"Qual foi o momento mais frustrante que ocorreu com você em um jogo?" - Shadow Mario

Ter que usar a Ocarina of Time no último dia do The Legend of Zelda: Majora's Mask, duas vezes seguidas! Isso me frustrou muito, mas levantei a moral e zerei esse espetacular jogo!

Galera, me permitam fazer uma analise deste clássico? *.*
  "Mortadela,presunto ou não gosta de carne?" - Search

Olá de novo Search! XD. Vou de Mortadela, até porque é uma carne divina de sabores!

Deixei todo mundo com fome, né? XD.
Diretor da divisão PlayStation revela que foi banido do Miiverse duas vezes!

Shuhei Yoshida, diretor da divisão PlayStation, revelou em uma entrevista que já foi banido do Miiverse duas vezes! Sim, acredite pois isso é verdade! A primeira vez foi quando ele incluiu sua conta de Twitter no seu perfil, o que não é permitido pela Nintendo. E a segunda vez, foi quando ele publicou "I Love PS" no Miiverse, o que levou seu banimento. Não tá nem um pouco fácil pro Shuhei no Miiverse XD.

Tô vendo sua zoeira, Reggie! XD.
Mini-Enquete da semana!

Para vocês, qual desses jogos, merecia um Remake?

  • Mega Man 2 (NES)
  • The Legend of Zelda: Majora's Mask (N64)
  • Demon's Crest (SNES)
  • TimeSplitters 2 (PS2)
  • Crash Bandicoot (PS1)
Pergunta do Kamek!

Qual foi o jogo que vocês tiveram mais dificuldade para zerar?

Pra mim foi Contra 3, e vocês?
Enfim meus amigos, por hoje é só! Enviem suas perguntas para eu responder na minha próxima postagem! Até mais!

sábado, 12 de abril de 2014

Trilha Sonora nos Games - Por que são tão importantes?


Creio que todos já estão carecas de saber, que as Trilhas Sonoras nos jogos, são fatores muito importantes para tornar um Game bom. A música traz a emoção, a conquista e a experiência ao jogador, tornando tudo aquilo à sua frente algo épico e inesquecível. Acho que jogos, sem Trilha Sonoras boas, não são relativamente marcantes. Sim, eu sei que sumi do blog nesses dias atrás, mas agora estou de volta com essa nova postagem, mostrando jogos que trazem algumas de minhas músicas favoritas. Prontos para embarcar nessa aventura? Vamos lá!


Claro que, para começar a postagem, eu não poderia esquecer do encanador mais famoso dos games, que por sinal traz uma das melhores Trilha Sonoras. Eu poderia ter escolhido facilmente o Super Mario 64 ou Super Mario Sunshine, mas como quero trazer uma escala de jogos mais antigos até os atuais, resolvi começar com o fantástico Super Mario Bros. 3. Sua trilha sonora, é de fato, uma das melhores da Geração 8-Bits. E como de costume, deixarei algumas de suas melhores músicas do jogo abaixo:






Eu acho impressionante, até hoje, como a Nintendo conseguiu fazer excelentes músicas em uma mídia tão simples, para a época. E por aqui encerro, a parte com nosso querido mascote da Big N.


Partindo para a Geração 16-Bits, eu abro essa parte com o sensacional The Legend of Zelda: A Link To The Past, que tem uma das melhores OSTs de sua Geração. Sensação de estar em uma aventura medieval e épica, não falta na belíssima Trilha Sonora deste game, que talvez seja o pioneiro de músicas orquestradas na série. Ai vai algumas de suas ótimas músicas:






Novamente, digo que estou impressionado com a qualidade desta OST. Parabéns ao Koji Kondo, por ter criado essa obra prima da Cultura Gamer.


Partindo pro outro lado da força, temos Sonic The Hedgehog 2, que tem pra mim a melhor Trilha Sonora da série. O ouriço azul, sempre trouxe músicas marcantes e de ótima qualidade, especialmente na sua Era Clássica. Não que a Era Moderna não traga músicas boas, mas é de longe mais fraca que a do ouriço gordinho do Mega Drive. Enfim, confiram algumas de suas músicas:






Eu confesso que sempre achei a Trilha Sonora de Sonic melhor do que a de Mario. Digam nos comentários o que vocês acham a respeito de ambas Trilhas Sonoras.


Na Geração 32-Bits, eu entro com minha franquia preferida dos Games: Crash Bandicoot. Todos os jogos da série, possuem ótimas músicas. Mas dos três jogos do PS1, Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back! tem a minha Trilha Sonora pra mim. Confiram algumas músicas deste grande clássico da Sony:






A Trilha Sonora deste jogo, é magnífica. É uma pena mesmo a franquia estar, atualmente, morta nas mãos da Activision. A última música que listei, Rock It/Pack Attack, é uma homenagem ao meu amigo Matheus Dias.


Shadow of the Colossus, talvez o melhor jogo já criado até hoje. Eu realmente sou fanático por este game, e vivo rejogando ele no meu PS2. Se já não bastasse ter lutas épicas, cenários majestosos e gráficos impecáveis para sua época, o jogo traz uma das melhores Trilha Sonoras que já tive o prazer de ouvir. Confiram algumas de suas melhores músicas:






Kō Ōtani fez um excelente trabalho com a Trilha Sonora deste game. Juntamente ao Koji Kondo, é um dos meus compositores de Games preferidos.


Partindo da mesma Geração de Shadow of the Colossus, uma série que vocês já estão carecas de saber aqui no blog, TimeSplitters. E não é atoa a grande quantidade de postagens aqui no blog, é a minha franquia favorita de FPS, oras! E a Trilha Sonora dela, é uma das melhores do gênero (Se não a melhor). Especificamente o TimeSplitters 2, resolvi incluir algumas de suas ótimas músicas aqui na lista:






É incrível como a Free Radical conseguiu transmitir exatamente a experiência das fases, nas músicas. A música da Sibéria traz a sensação de estar sozinho, em um lugar escuro e frio. E é exatamente o que acontece na fase, quando estamos na parte subterrânea confrontando zumbis.


Um jogo da atual Geração, que me impressionou pra caramba, foi South Park: The Stick of Truth. Além de trazer o humor negro do seriado e batalhas de RPG ao estilo Final Fantasy clássico, o jogo traz uma Trilha Sonora magnífica. Sim, isso não é uma piada! Confiram e tirem suas próprias conclusões:






Ótimo trabalho da Ubisoft e da galera que produz South Park, com essa Trilha Sonora orquestrada. Ainda não joguei esse jogo, mas quando a oportunidade aparecer, com certeza irei experimentá-lo.

Vocês entenderam o que eu quis dizer com esse post? Imaginem o mundo dos Games, sem nenhuma Trilha Sonora. Seria algo relativamente tedioso. Todos esses jogos que eu listei, tentarem trazer o melhor de sua Geração. Eu sei que South Park: The Stick of Truth é um jogo muito novo, mas o que valeu é a intenção, não? Foi um belo tapa na cara desses jogos atuais que só trazem gráficos e mais gráficos.

Eu queria agradecer ao Rafael pela ideia da postagem e ao GF, que trouxe lá no começo de existência do blog, uma postagem falando a respeito de músicas boas nos Games. Ela foi uma grande inspiração para eu fazer essa postagem.

Enfim, gostou da postagem? Comente e dê sugestões para outros assuntos. Estamos quase chegando aos 50 seguidores meus amigos! É um orgulho ter leitores como vocês, acompanhando nosso blog. Essa postagem termina por aqui caros leitores, até a próxima postagem! =D