quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Máquina de costura no Gameboy!?:Saiba os acessórios mais bizarros e mais legais do GameBoy

Olá pessoal,muita gente ouviu falar de acessórios de gameboy,mas o que não sabem,é que já tiveram outros tipos de acessórios,desde os mais legais,aos mais bizarros,e irei flar desses tipos de acessórios.

A começar pelo o Gameboy Pocket Sonar acessório que é um sonar (COMO É QUE É!?),esse servia para rastrear ondas sonoras de peixes no fundo do mar,ele é ligado ao cabo enorme,e ele vem acoplado com uma parte para fazer ele boiar e e outro uma máquinazinha que serve para captar essas tais ondas sonoras,só jogar e esperar os peixes virem,mas,sério,QUEM COMPRARIA ISSO VAI LÁ QUE UM PEIXE VEM E MORDE ESSE TROÇO E PUXA O GAMEBOY  E CAI NA ÁGUA,ISSO NUM DA CERTO NÃO!!!se bem que isso daria um aótima VARA DE PESCAR,veja as imagens desse acessório:



Outro acessório é o GameBoy Pedsidate, é um que parece um fone de ouvido (Já ouviu falar do parece mas não é?)mas na verdade é uma maquina que libera dióxido nitroso (Palavras complicadas,aff ¬¬),que faz a criança dormir,ai que você pergunta:PRA QUE ISSO?,simples,isso serve para médicos e dentistas fazerem suas operações com mais calma,a criança joga no GameBoy e...BOOM! dorme feito pedra.veja as imagens dele:

Esse outro é o que eu acho o mias bizarro (morri de rir quando soube disso)é o Gameboy Sewing Machine,que é uma maquina de costura!!! XD,sério,existe mesmo um acessório que é uma máquina de costura,além de ter um jogo que aprende a costurar,mas,pra falar a verdade,PRA QUE UM ACESSÓRIO QUE É UMA MÁQUINA DE COSTURA???,PRA QUE???,porra! Quem queria isso,QUEM!?,e ainda por cima,o preço desse troço é muito caro,SACANAGEM!Aqui as imagens desse treco ai:



Outro tipo de acessório é o GameBoy Camera,que,literalmente,é uma Câmera que tira fotos,e tem varios modos,e alguns desses pode jogar jogos com o seu rosto nele,mas a qualidade é um lixo,e ainda tem outro acessório que é um conjunto com o GameBoy Camera,e esse é o GameBoy Printer,que imprime todas as fotos que tirou do GameBoy Camera,mas a qualidade é uma porcaria.Eainda um fato bem curioso,é que esse acessório serviria também para se acoplar ao controle do Nintendo 64,mas isso não foi confirmado,confira as imagens deles:




 Saindo do GameBoy Clássico,agora indo para o GameBoy Advance,Um desses acessórios é o Gameboy Advance Flash Cart,que eu gosto de chamar "Pokedéx da vida real" pois algumas cartas de pokemon podem ser lidas,contanto que tenha a imagem do acessório no cante delas,quando se passa,mostra o pokemon,o peso,os dados,as suas respectivas evoluções.como uma Pokedéx mesmo,além de  ter outras cartas que liberam algo novo nos jogos,tipo:algumas pode liberar novos treinadores no jogo Pokemon,além de também liberar novos Mini Games no jogo Mario Party Advance.

Outro pro GameBoy Advance é o Glucoboy,um acessório que mede a glicose,sim,esse acessório coloca no portátil e joga,depois ele ira medir a glicose e apresentar um gráfico mostrando os dias que a glicose aumentou ou diminuiu.

E outro que  é um bem legal é o GameBoy Advance Video,que da pra assistir desenhos e filmes no próprio GameBoy Advance,e ele pode se ver desenhos como Pokemon,Sonic X e alguns desenhos da Nickelodeon.

Outro acessório é um que dá para jogar jogos de Famicon (Nintendinho do japão)  no GameBoy,mas ele não é portátil como é o GameBoy,pois ele é conectado a uma parte bem grtande parecendo o Famicon,e ainda para parecer que está jogando nele,ele tem um cabo AV pra conectar numa televisão.


Alpem disso,tem um vídeo do canal NeoTRShow,que mostra esses mesmos acessórios,confira:


Por enquanto foram só esses acessórios,pois tem outros.Isso foi tudo.Se gostou do post,comente.Vejo vocês no próximo post pessoal!!!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Análise : Earth Bound




Olá leitor(a) tive um pequeno problema e sai, mas Shadow Mario já me colocou novamente, indo ao que interessa, vamos ao Earth Bound, Earth Bound você já deve conhecer, se não... fabricado pela HAL Laboratory, publicado pela Nintendo, é um jogo que se passa em 199X, lembrou ? Se ainda não, vamos falar do jogo completo, e se ainda não se lembrar, não conhece mesmo...
História :
Em Earth Bound, não tem espadas, dragões e itens típicos de um RPG, mas vai se deparar com Hippies alucinados, criaturas espaciais como o gentil Mr. Saturn que tem um lacinho amarrado na cabeça e tem sua própria cidade que só eles conhecem, nesta aventura é melhor estar preparado para a trama que se passa na cidade Onett, no ano  199X. Ness um garoto normal que, que depois de cair um meteoro quase em cima de sua casa, conhece nas redondezas do meteoro Buzz Buzz, um inseto de vários anos no futuro que o mandou para uma jornada para acabar com Giyagas, o "destruidor cósmico de planetas". Nessa jornada, Ness terá que buscar por 8 santuários das forças da Terra para ter a força necessária para da uma porrada no Giyagas. Os personagens usam Tacos de Baseball, eu sei lá por que, Estilingues e Yo-yos, não é muito bem armas de RPG, mas é isso. Inimigos são Cachorros, Palhaços e estátuas.  Isso que é nível de poder...

Jogabilidade :
Neste jogo você utiliza os personagens da história, mas com os nomes personalizados, antes de começar o jogo, terá um quadro para nomear todos os personagens que você irá controlar neste jogo.

 O jogo tem partes que básicas de um RPG andar por cidades enfrentar inimigos, pegar informações com pessoas, enfim, estas coisas. Em Earth Bound, você retira dinheiro de um caixa eletrônico. O dinheiro que há no caixa eletrônico depende de quantas batalhas ganhas você tem. O dinheiro é depositado pelo pai de Ness, quando você liga para ele. Ele contraiu um empréstimo do pai de Pokey, vizinho de Ness, e um dos inimigos principais o jogo.

 Que reclama de não devolução do valor. As ligações para o Pai de Ness, também servem para salvar as ações feitas no jogo. (Mas um fotógrafo que aparece em pontos importantes cria uma memória automática).
O sistema de batalhas é bem parecido com o sistema de Dragon Quest: selecionam-se ações como atacar, usar PSI, itens. Após a batalha, ganha-se Experiência, que aumenta o nível dos personagens e em certos casos dos itens. Porém, mesmo com tantos elementos conhecidos, o jogo se destacá em em fatores, como o comportamento dos personagens.


                                           






                                         
Personagens :
Ness :


Ness, é o herói principal, ou seja, o protagonista do jogo, ele é capaz de usar o PSI Rockin' (com a exceção de Ness's Nightmare, um dos vilões do jogo, além do boss final, o grande vilão, Giyagas). Suas armas são estilingues, Yo-yos, e um taco de Baseboll que faz o famoso SMASH!
Paula :

Paula, é uma mestre em PSI. Ela se junta a Ness depois de ser salva do Happy Happiest Cult (Seita Feliz-mais-que-feliz ao pé da letra) em Twoson. Suas armas são Frigideiras, Estilingues e Yo-yos.
Jeff :
Jeff se une á Ness e Paula depois de um chamado telepático de Paula, de Threed ao colégio interno onde ele mora. É um Nerd, sendo especialista em tecnologia e usando óculos. Apesar de seus óculos serem usados para sua Miopia. Ele não pode usar PSI, mas, tem um vasto arsenal de armas de fogo, e capaz de transformar qualquer lixo inútil, em algo útil para batalhas.
Poo :
Poo, é da mistica terra de Dalaam. É um assíduo mestre de artes marciais, e não come alimentos do ocidente, como Pizza e Hambúrguer, então é mais difícil recuperar HP e PP, ele é o que tem habilidades mais fortes de todo o jogo : a PSI Starstorm
Pokey :
 Um dos vilões da trama. O vizinho de Ness se revela um tanto maluco e malévolo.
Bem, é isso, até meu próximo post.

Bem, agora vou falar do líder dessa trama maligna.
Giyagas :

Tão maligno que seu corpo foi neutralizado e virou isto que se vê na imagem.

Phantasy Star [Master System] (Análise)

Olá Gamers, Hoje vou fazer a análise de meu 3º RPG favorito (Phantasy Star é o meu RPG favorito depois de Chrono Trigger e Breath of Fire), Phantasy Star foi produzido pela SEGA em 1987 e é considerado um dos Melhores jogos do Master System por muitos (Por muitos, não quero dizer só eu), em que conta a História de uma jovem chamada Alis, irmã de um Rebelde que foi morto. Nero (O irmão de Alis) diz que ela deve procurar por Odin, mas antes, deveria encontrar Myau, Myau é um gato mágico que sabia sobre Odin, Myau conta que Odin foi transformado em Pedra, e precisava de um remédio para ser curado. Este remédio está com Myau, porém, Myau não consegue abrir esse Remédio. O Jogo, em si, é um RPG ao estilo Japonês, mas ele é encontrado com linguagem inglesa e Portuguesa (Sim, a Tectoy traduziu essa maravilha). Oque não falta é itens para se pegar, monstros para batalhar e pessoas para conversar, E, é claro, as Missões. Uma coisa que não pode se esquecer sobre esse jogo, são os estilos dos gráficos, Sim, eles mudam, As batalhas são bem simples, As Dungeons são em 3D, e isto era Incrível pra época, um Problema é que essas Dungeons são Labirintos, ou seja, Não tem um Mapa na tela mostrando alguma coisa. Com tudo isto, é evidente que Phantasy Star seja Difícil, Mas, uma coisa que é percebível, O Cartucho continha 4 MegaBits (4 MB=512 KB), Isso pra muitos era uma coisa bem pouquinha mesmo, mas na época, era BASTANTE peso pro Cartucho, mas, Os gráficos são Impressionantes, bem coloridos e vibrantes, e os mapas são mais que bem construídos. Enquanto Alguns RPGs são em tempo Medieval, Phantasy Star é Futurístico (Ou quase) tendo até mesmo viagem no espaço, viajando em 3 Planetas diferentes, Quase não preciso dizer que Phantasy Star tem referencia ao Star Wars, Com uns equipamentos, e umas outras coisas.
Mas, Phantasy Star consegue fazer os dois estilos, Medieval e Futurístico. Vamos falar sobre o jogo menos ou mais por dentro! É notável que a Protagonista é uma garota, Mas não é uma daquelas que ficam em Castelinhos esperando um Homem as salvar! Alis vai atrás de vingança pela morte de seu irmão. Mas saindo da Protagonista e indo á Trilha Sonora, Em cidades comuns toca uma musica leve e suave, passando entre mundos, a musica fica com um tema de aventura, E as partes com mais ação tocam uma musica mais..."De ação", Falando nas musicas, Phantasy Star teve a ajuda do 4M FM ROM SOUND que melhorava o som. E agora, o nome de uns personagens que mudaram (Claro, alguns jogos mudam o nome dos personagens, Normal) Se liga:
                      Odin=Tyron   Noah=Lutz   
Alguns fãs HardCore se revoltaram com a tradução.
Aproposito, Estamos revendo a versão do Master System, E teve umas Continuações e até virou RPG online, Dizem que recebeu um Remake para celulares e para PlayStation 2, E, o jogo Remasterizado ficou bom em si, trazendo este jogo a nova geração de Games, Porém esse Remake ficou bem diferente do original, e acabou sendo lançado apenas no Japão, mas com Pirataria boa tudo se resolve,não? (É como eu digo; Pirataria é bom e eu gosto) e encontrados nas Sombras Obscuras e Sombrias da Internet.
Entre revistas da Tectoy, contam mais sobre este jogo, Na maior época, Parecia que esse jogo ia ser Ótimo e Perfeito (E foi :D ), E Aquelas revistas de como passar de umas Partes, Elas ajudavam muito, mas para os HardCore, tem que manjar e nem pegar numa dessas (Melhor ver elas, pois derrotar Lassic e os Bicho do mal lá ficam BEM mais fácil).


Para muitos, Esse é o jogo favorito de muitos e poucos, Este é o meu 3º RPG favorito, e o seu?

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Tcheco no Castelo do Sarney - Nostalgia Pura!

Olá para todos os leitores e leitoras.
Venho aqui para anunciar um novo jogo que será lançado.
É o "Tcheco no Castelo do Sarney",que foi criado pelo Macbee.
O jogo é uma referência ao game "Mônica no Castelo do Dragão",que é uma modificação feita pela Tectoy do game Wonder Boy.
O estilo dele tenta relembrar os bons tempos da era 8-bits e 16 bits,isso traz uma grande nostalgia para todos aqueles que tiveram a oportunidade de jogar os jogos dessa era.
É um game simples,pois é o primeiro game do criador (Macbee),porém,tem um grande potencial,pois ele é gratuito - mas uma versão física com preço claro,será disponibilizada - e só pelas imagens já dá para se saber que será um game promissor.
Também parece que terá uma dificuldade elevada,deixando o jogo mais nostálgico ainda,porque os games de antigamente em sua maioria eram "casca-grossa".
O jogo terá várias referências,e sim,o Sarney será o vilão do jogo
E até agora você deve estar se perguntando quem é Macbee.
Ele é um rom hacker,chamado Marcelo Barbosa,conhecido por realizar pequenas modificações seus jogos preferidos como Super Mario Bros (foi seu primeiro hack,e essa se chama "Super Mario MCB"), e o  Batman de NES (a hack se chama "Batman MCB",e ele somente quis modificar a roupa do protagonista),modificou excelentemente o Super Mario World (criando a hack "Super Mario Dream World") e também estava criando uma versão HD de Alex Kidd por meio do emulador HiSms:
E quem é esse tal de "Tcheco"?
Tcheco é um personagem criado pelo Macbee,que estrelou pela primeira vez no Canal Público Comunitário de Porto Alegre,e sim,temos vídeos dele que estão no próprio canal do Macbee,e vale a pena ver pois é muito engraçado:

OBS:O desenho dele se chama Tchecomania,e o canal dele no Youtube se chama "Tcheco Forévis",que contém todos os episódios.

O personagem inclusive também já participou de hacks do próprio Macbee (Exemplo:"La dieta Del Tcheco").
Enfim,falando do jogo do post novamente,Tcheco no Castelo do Sarney tem tudo para ser um sucesso (se for bem divulgado principalmente),saíra para os PCs gratuitamente,e o game ainda não tem data de lançamento mas sabe-se que saíra em breve.

TRAILER DO JOGO:
Deixem suas opiniões aí galera,comentem e até a próxima!

sábado, 24 de agosto de 2013

Pikmin 1 e seu Bad Ending; Saiba o mistério do final ruim de um dos melhores jogos do GameCube!


Pikmin... Na vista dos Gamers "Hardcores", um jogo de criança. Na mente dos Gamers inteligentes, um jogo muito desafiador e divertido. Atualmente, Pikmin 3 foi lançado para o Wii U, trazendo belos gráficos e a até então conhecida "Magia Pikmin". A série que começou no GameCube, é uma das melhores franquias da Nintendo, sendo que Captain Olimar, o protagonista da série, está atualmente como um veterano da série Super Smash Bros. O que poucos sabem é que o primeiro game da série possui um final alternativo bem bizarro, que pode deixar os olhos do jogador totalmente esbugalhados.


Pikmin 1 é de fato um dos melhores jogos já lançados para o GameCube (Apesar de eu nunca ter jogado essa obra prima, apenas sua sequência). Porém, seu final é um dos mais bizarros já feitos em um jogo da Nintendo. Para os que não manjam, o primeiro game da série possui 3 finais: O bom, o médio e o ruim. O bom leva o nosso querido Captain Olimar de volta para seu planeta, o médio também faz isso de certa forma, mas os Pikmins presumem que possivelmente nunca mais irão ver o seu capitão. Já o final ruim... Bem, confiram esse vídeo e entendam:


O final ruim se presume ao fato do jogador não ter conseguido todas as peças necessárias da nave, o que obriga Captain Olimar a tentar viajar mesmo sem as peças. A nave cai, de fato, e os Pikmins vão atrás de seu grande capitão. O corpo de Captain Olimar cai no chão, e eles o jogam em uma Red Onion (Onde os Red Pikmins vivem, como se fosse uma espécie de casa). Por mais bizarro seja, o capitão vira um Pikmin (Sim, já pode fazer sua cara de WTF!?), e fica imobilizado no chão.


Você possivelmente diria agora: "E daí? Ele só virou um Pikmin e está vivo, nada demais". É ai que eu digo: Não, ele não está vivo. Atualmente eu criei uma conspiração minha, bem básica que pode fazer sentido para muitos que estejam lendo essa postagem. Chamada de "The Olimin Theory" (Eu sei, é bem precário), vou mostrar para vocês o que presumidamente aconteceu:

Ao fim dos 30 dias, Captain Olimar, sem todas as peças necessárias para fazer sua nave funcionar, arriscou uma opção meio suicida de tentar viajar mesmo assim. Ele não consegue, e sua nave bate com grande força no chão, destruindo inteiramente. O que aconteceu com o capitão? Simples: Ele está morto. Os Pikmins levam seu corpo para uma Red Onion com a tola esperança de tentar trazê-lo de volta a vida, afinal todo Pikmin brotado a partir de algo poderia viver. Mas eles miseravelmente falham, transformando seu capitão em um mero Pikmin Preto.

"Olimin" não se move enquanto está no chão, nem sua folha se move praticamente, presumindo se que o protagonista já não está mais com seus companheiros. Muitos achariam essa teoria uma porcaria, por se tratar de um jogo que jogadores de COD consideram "Joguinho de criança". Apesar do visual carismático e fofinho que a série trás, a história é muito boa e elaborada, principalmente a do terceiro jogo (Não vou fazer Spoiler, fiquem tranquilos).

É interessante o fato que em uma das mensagens de Olimar no terceiro game, ele diz que em sua viagem de volta para casa em Pikmin 1, ele teve o pesadelo de estar sendo levado por seus Pikmins até uma Onion (Quem não sacou, "Onion" significa cebola), se transformando em um deles. Curioso, não?

Enfim, acho que não mais merda nenhuma para falar. Mas é bom trazer esse tipo de assunto no blog, curiosidades são sempre boas para aqueles que procuram os mais profundos mistérios de um jogo.

Gostou da postagem? Comente e deixe sua opinião. Os comentários são livres, elogios e dica de postagens são muito bem-vindas! Sinta-se a vontade para comentar. Essa postagem termina por aqui pessoal, até a próxima postagem! =D

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Que porcaria, isso é um jogo?!

Esse post foi feito originalmente pelo Adriano do Lixeiro de Games,ou AdrEbersol como alguns o chamam.Porque eu escolhi esse post para divulgar?

Porque além do Adriano ser muito gente boa,ele é um excelente gamer e crítico,e o tema abordado nele é muito interessante,tenho certeza que vão gostar.
E vou ter que pedir desculpas ao Adriano,mas é que tive que editar o post,porque a interface de criação do Blogger é ridícula,mas não se preocupe,não troquei as palavras nem as imagens,apenas arranjei outro lugar para somente uma imagem.

(LEIA DE NOVO:O POST FOI FEITO PELO ADRIANO E NÃO POR MIM,ENTÃO OS CRÉDITOS DA POSTAGEM VÃO TOTALMENTE PARA ELE,ESTOU APENAS DIVULGANDO!)

Aqui deixo o link para o post original:
http://www.lixeirodegames.tk/2013/07/que-porcaria-isso-e-um-jogo.html

"Sim, esses são os jogos da atual geração e essa é pergunta que um jogador das antigas faz ao jogar alguns minutos. O texto começou meio confuso sem início, mas tem boa intenção, que é alertar para o que esta acontecendo com nossos queridos jogos de vídeo game, pois é, apesar da indústria dos games estar cada vez lucrando mais e mais, mesmo com a pirataria, isso não significa que os jogos são bons, muito pelo contrário, estão cada vez mais genéricos e superficiais. Onde o que se destaca são os gráficos e as cenas contando o enredo do jogo, que pelo menos eu, to pouco me cagando para saber.

Mas parece que é esse o foco, quando você tenta se livrar dos filminhos e partir para ação, apertando tudo quanto é botão,  vem mais filmes e história, que te fazem babar de tanto chorar!!! E quando chega finalmente a hora de jogar, de deixar a tua marca, o que acontece? Três ou quatro movimentos fazem com que você atinja o objetivo, UAL EU SOU FODA, SOU UM JOGADOR NATO!!! 


Recentemente foi editado um filme com as cutscenes do Last of us, sério mesmo? Sinceramente fiquei com vontade de ver, mas não sei mais se quero jogar esse game. Confira abaixo:

Infelizmente é essa a situação em que nos encontramos, jogos caríssimos feitos muitas vezes as pressas, focando muito na história. Não que eu seja contra a história, mas o que realmente importa em um jogo são, a jogabilidade e a diversão, se eu vou comprar um jogo apenas pela história então eu compro um filme ou um livro. Mas volto a repetir, não sou contra a história, jogos como Zelda a Link to the past, tem uma boa história, mas não cansam, não te obrigam a ficar assistindo cenas que não acabam. 

Hoje os jogos são feitos para "adultos" pseudo-cultos, que se contentam em interagir em breves momentos para continuar assistindo o vídeo e entender melhor a história. Claro porque tudo depende de poder contar como foi "zerar" o game e expor nossa caganeira mental, para todos aplaudirem e dizerem: ELE É UM JOGADOR HARDCORE!!!!  
Lembro do Super Mario Bros de Nes(que já falei muito aqui no site), em que tinha fases que você precisava repetir e repetir até conseguir entender como passar. Era um desafio, um jogo de verdade,  que tirava o sono em muitos momentos, mas os jogadores cultos e hardcore de hoje, dizem que é um jogo de criança, não é um jogo difícil! Realmente para mim o difícil é ficar um tempão assistindo um vídeo com os personagens do jogo, tem que ter muita paciência e ser muito culto e inteligente, ah e também tem que ser hardcore!
Aposto que pelo menos o gordo nerd gosta de bons jogos.

Só que na prática, visitando esses sites de games na net, o que se encontra aos montes são um bando de crianças mimadas e ricas, que já estão mais ociosas e sedentárias do que o clássico gordo nerd. Essas criancinhas se encontram reunidas em alguns sites grandes de games que tem por ai, e ficam brigando sobre qual console é melhor e quais os melhores gráficos. Adoram discutir sobre games nas redes sociais, brigar e xingar as plataformas em que os outros jogam, mas isso é assunto para outro post.


Contra III, por exemplo, hoje não sobreviveria, porque além de não ter ótimos gráficos(nos padrões atuais), também não tem histórias tristes ou com polêmicas sexuais, como Heavy Rain e Mass Efect 3.  
A jogabilidade não é importante, para a felicidade das desenvolvedoras, graças a isso não precisam se preocupar em deixar o jogo jogável, o que dá trabalho. Então unindo o útil ao agradável essas desenvolvedoras preferem se preocupar com a aparência do jogo, já que é também a preocupação das crianças mentalmente sequeladas. O interessante não é enfrentar dificuldades e sim ganhar e acompanhar o desenrolar dos fatos, porque jogar é coisa do passado.  

Outra coisa preocupante, é a quantidade absurda de jogos de tiro em primeira pessoa(FPS). Existem bons jogos em primeira pessoa, mas não é o que estamos vendo até o momento. Em sua total maioria são jogos de guerra com jogabilidade similar a Counter Striker, onde mudam os gráficos e texturas.  

Agora as merdas do momento em se tratando de jogos FPS são Call of Duty e Battlefield que são iguais. Os chupadores por esses jogos com certeza irão me criticar mas é a verdade e eles sabem disso. Jogos que só podem serem jogados no multiplayer, porque não existe single player nessas porcarias, ou melhor existe mas é tão fácil e chato que não pode ser considerado. Então eu não sei o que acontece. As pessoas compram esses jogos por falta de opção ou gostam dessas tranqueiras mesmo?

Além disso tudo temos também as merdas de canais de games do you tube. Pelo amor de meus filhinhos!! Que porra é essa? Ficar assistindo os caras jogar e falar um monte de merda, qual o sentido disso? Vai ver um X vídeos, tentar hackear um site de banco, invadir o site do governo, jogar bola na rua então, mas isso? Realmente deve ser a definição das palavras "Gamer hardcore".

Voltando o foco, os jogos tem uma vida curta, pois logo são substituídos por sequências, isso se deve ao fato de não serem jogos desafiadores e em pouco tempo são finalizados. O capitalismo agradece a esse consumo exagerado.  

Acredito que se os jogos forem melhor trabalhados focando em jogabilidade e na nossa capacidade de enfrentar dificuldades, irão vender pouco, por serem jogos que você vai demorar para zerar. Agora o "legal" é terminar vários jogos em um curto período de tempo, para não ter que encarar a pergunta: TU AINDA TA JOGANDO ESSE JOGO? JÁ SAIU O NOVO! TA ATRASADO!!! Quem tinha Master System ou Nintendinho muitas vezes ficava um longo tempo com um jogo, era uma época onde se comprava o console só por causa de um jogo, e se tinha certeza que ia ficar muito tempo jogando. Resumindo, agora jogos em sua maioria são filmes interativos, onde escolhemos o final.
 Quem esta salvando e inovando nessa indústria, são as produtoras Indies, que estão fazendo verdadeiras obras de arte, com jogos que apresentam boas histórias e ótima jogabilidade, que me deixam com vontade de jogar. 

Assim como o nintendinho salvou os games no crash de 1983, quem vai manter a roda girando agora são os jogos Indies. A Nintendo também mantém o foco em bons jogos, pois esta sempre inovando com suas franquias famosas. Os jogos do Mário, apesar de serem sempre o mesmo personagem inova muito  mais do que a grande maioria das empresas faz por ai.

 
Para confirmar tudo o que eu disse, podemos fazer um teste bem simples. Você faz um balde de pipoca e vai jogar um jogo atual, ao estilo de Heavy Rain ou Uncharted 3. E marca em quanto tempo você terminou de comer a pipoca. Em outro dia novamente faça mais um balde de pipoca e vá jogar Contra III, Super Metroid ou Donkey Kong e veja se vai conseguir comer.
É isso, comentem se concordam ou não com a minha opinião, lembrando que opinião é que nem peido, cada um aguenta o seu. Então não adianta vir com argumentos elaboradíssimos defendendo o seu ponto, que não vai mudar o que eu penso."

Esse foi o grandioso post do caro amigo Adriano/AdrEbersol.

Jogos Underrated/Underground - SNES Parte 2

Olá leitores e leitoras,venho aqui com a segunda parte da Seção "Jogos Underrated/Underground" (SNES).Mas antes de começarmos,queria pedir desculpas por não lhes fornecer uma informação:
Pretendo mostrar jogos underrated de muitos videogames,como o Genesis/Mega Drive,e PsOne.

Bom,agora chega de enrolação,vamos à postagem.

1 - HAGANE : THE FINAL CONFLICT
Essa capa é linda não acha?

Você deve estar achando que este game é uma cópia de Ninja Gaiden né?
Guerreiro oriental com uma lâmina fina mas afiada na mão,criaturas místicas e demoníacas...
Não se engane,pois Hagane (essa rimou),apesar de ser meio similar à Ninja Gaiden,é muito diferente.
Hagane é um side-scroller, foi desenvolvido pela CAProduction/Red Entertainment,lançado e publicado pela Hudson Soft em 1994,recebeu uma versão japonesa,americana e européia.
A jogabilidade dele é muito variada,podemos executar vários movimentos como rasteira,chute,"mortal" pra trás e pra frente,pulo giratório,e mais alguns ainda.
E também temos quatro habilidades especiais,que são ativadas por meio dos "mortais",e dependendo na hora que você apertar Y,o golpe vai sair diferente,e tem aquele golpe conhecido como "limpa tela",que obviamente,faz todos os inimigos que estiverem na tela morrerem.
Em Hagane também podemos utilizar várias armas,como a espada padrão,que pega só de perto mas é poderosa,as granadas que são meio difíceis de se tacar também são muito poderosas,essenciais contra alguns inimigos.
E há mais duas outras:o gancho que pega de longe mas requer muitas batidas para matar os inimigos,as kunais que tem quase as mesmas características do gancho.
Agora leia o que eu vou dizer: use todos os movimentos,armas e habilidades que puder.
Sabe porque?
Porque é nesse quesito que ele é bem semelhante a Ninja Gaiden:ele é super hard!
Pra começar,você tem um tempo limitado para terminar a fase (2 minutos),os inimigos são chatos,as fases tem armadilhas,os bosses desafiadores,o game tem várias fases (pra um side-scroller),e para completar,o game não possui save,continue,e nem mesmo um Password.
Falando da parte gráfica,não acho nada sensacional,achei até bem simples,porém em alguns momentos ele pode lhe impressionar,e as animações do personagem principal são muito boas.
Sobre a parte sonora do game,os efeitos sonoros são bons,e a trilha é extremamente agradável,principalmente o tema da primeira fase:
Não posso esquecer de falar o porque do game ser raro e underrated.
Primeiro:ele foi muito criticado pelos seus gráficos simples.
Segundo:nos EUA,o game só foi vendido numa loja chamada Blockbuster Video (inclusive é bem conhecida),e havia poucas cópias.E hoje em dia,você acha ele na versão americana por...por mais de 400 dólares.
Enfim,Hagane é uma pérola que se não fosse vendida apenas em uma loja nos EUA,poderia ser um sucesso.


2 - JURASSIC PARK
Já viu o filme não é?
Era muito bom não era?
Pra mim era fantástico,ver os sobreviventes tentando sobreviver num ambiente perigoso,cercado de dinossauros.
Só que,geralmente jogos baseados em filme são péssimos.
Mas ainda bem que esse Jurassic Park lançado em 1993 pela Ocean,está longe de ser ruim.
O gameplay de Jurassic Park é bem diversificado.Você começa numa ilha,e o objetivo é completar tarefas para escapar dela,explorando a ilha e utilizando vários recursos que vou explicar agora. O protagonista tem uma barra de vida no meio,um mapa,o lado direito da tela mostra o tanto de balas/munição que você possui. Temos várias armas como a primeira que solta um choque,serve para abrir portas elétricas,e também mata alguns dinossauros,mas nos maiores não fazem nem cosquinhas,temos a shotgun,boa de perto,péssima de longa distância,mísseis,dardos tranquilizantes (muito útil contra "veloci raptors"),granadas e umas bolinhas de metal (que eu não me lembro pra que serve). A liberdade é grande,para quem gosta de um game com exploração vasta (como Super Metroid),vai adorar Jurassic Park. Um aspecto interessante é que há momentos que os seus conhecidos irão enviar mensagens para você,alertando alguma coisa,dando dicas,ou só para lhe avisar que concluiu tal missão. E mais interessante ainda é quando você entra em alguns lugares:a perspectiva muda para primeira pessoa,e o game vira uma espécie de Wolfenstein sinistro,pois poderá tomar muitos sustos com os dinos.
Os gráficos do game são bons pelo que eu creio,pois além do jogo ser imenso (em termos de exploração de cenário),temos dois tipos de visão,a "top down" e a em primeira pessoa. A trilha sonora não é lá essas coisas mas é boa,especialmente o tema da primeira fase (sempre a primeira fase nos games tem uma música boa). Os único fator que pode vir a ser um defeito é a dificuldade,pois além do game ser difícil mesmo,ele não tem saves e password,mas em compensação os continues são infinitos.Portanto já vou avisando que na primeira vez,a jogatina pode ser "eterna". Jurassic Park é mais um ótimo game underrated da Ocean e merece ser jogado,mesmo com sua dificuldade elevada.


 3 - DOREMI FANTASY
"Ah,esse jogo aí é mais um daqueles feitos pelos japoneses doidões".
Ainda bem,pois geralmente são esses que fazem games interessantes.
Esse é o caso de DoRemi Fantasy,lançado pela Hudson Soft,uma das empresas mais underrated que eu já vi,fez Bomberman,jogo que nessa geração foi bombardeado pela Konami.
O game possui uma jogabilidade extremamente viciante e divertida.
Ele é um game de plataforma simples,porém,tem controles precisos que nunca falham.
Nós matamos os inimigos jogando uma bolha,e depois passamos em cima deles,podemos pular por cima também.E o jogo tem vários itens,começando pelas roupas,que são três,e praticamente determinam sua vida,ou seja,se você tomar dano com a azul por exemplo (a inicial),o personagem morre.Os itens são variados,por exemplo o chiclete que lhe impede de cair nos buracos malditos,os tênis que facilitam a pousar,a flauta que te permite puxar blocos,e mais alguns.
Nas fases,temos lugares secretos que se acessados,podemos jogar minigames que na maioria das vezes são bem divertidos.Um aspecto bom nesse jogo é que ele é tem uma dificuldade até baixa,portanto,qualquer um pode jogar e zerar tranquilamente.
Graficamente falando o game é bonito demais,utiliza várias cores,os sprites são muito bem animados,parece até desenho animado. A trilha sonora cumpre seu papel,pois cada fase tem sua própria música,o que o faz ser diferente dos demais games de plataforma (muitos só trocam as músicas quando se muda de mundo),além disso são animadíssimas,eu confesso que fiquei sorrindo enquanto jogava (estou falando sério!). Ouça:
Então gente,para quem quer um game de plataforma simples (e underrated) sem muitos botões para apertar,com uma dificuldade agradável,eu recomendo fortemente DoRemi Fantasy.


4 - ROCKMAN & FORTE 
Muitos dizem sem pensar que Megaman X é o melhor do Snes e de todos,sem nem sequer pensar.
Pode ser verdade,mas certamente eles não conhecem Rockman & Forte,que foi um dos últimos games a saírem pro console.Não estou falando que ele é o melhor também mas bem...deixa eu lhe mostrar o jogo.Eu até fiz uma análise dele aqui no blog
Nós podemos agora jogar com dois personagens:o Rockman/Megaman e o Forte/Bass.
Com o Rockman,podemos atirar normalmente,com o charge beam e chiar no chão.
Já o Forte não tem o charge beam mas em compensação pode atirar rapidamente em 7 direções,tem pulo duplo e ainda pode dar dashs.
As campanhas tem as mesmas fases,porém,o level design delas é tão boa,que a maneira de termina-las são diferentes.E claro,ao final de cada fase temos os chefes,que pretendo não apresentar para não estragar a surpresa,e também para sua tarefa ficar mais difícil. :P
Agora também é possível comprar itens antes de entrar nas fases,como vidas,"exits" (para sair das fases) e até uma espécie de jetpack que permite o Forte ficar mais overpowered ainda - o dinheiro são aqueles parafusos que ficam nas fases.Ao longo da jornada você poderá coletar CDS,que contém informações de praticamente todos os personagens da série,fator que deixou o game muito nostálgico,mas infelizmente terá que jogar as duas campanhas,e não é possível alternar entre os personagens durante as fases,portanto,pense bem antes de escolher com quem vai jogar.
Megaman X3 em termos de gráficos,foi espetacular no Snes não foi?
Rockman & Forte foi mais longe ainda,trazendo animações suaves e fluídas de todos os personagens do jogo,e os sprites são grandes,os cenários são caprichadíssimos,tudo é bonito e bem feito.
E a trilha sonora acompanha,como de costume,mas agora as músicas ficaram bem mais "leves" (se jogou Megaman X você vai me entender).
Mas porque ele é underrated?
Porque foi lançado só no Japão (odeio odeio isso),então acabou sendo ofuscado pela trilogia X de Megaman.
Eu recomendo este game não só para os fãs de Megaman,mas também para todos que gostam de um ótimo game de plataforma.

CURIOSIDADE:Eu não gosto de ficar falando muito de um jogo só,mas só para lhes informar:
O game Gun Hazard,tem multiplayer cooperativo!!!
É só apertar Select+L+R no segundo controle e pronto,os comandos são praticamente iguais ao do player 1.


Galera,cheguei ao fim do post,e quero alertar que,talvez posso passar esta série de postagens para o fórum,então se registrem lá,o link é esse:
http://united-gamers.forumeiros.com/
Mostrem sua opinião comentando,podem criticar,sugerir ou qualquer coisa,mas comentem!
E se quiserem a ajudar a divulgar o blog,cliquem em +1 (agradecerei por isso!),e em compartilhar no topo do blog.
Até a próxima,um abraço para todos!